quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Alô - parte II

Um Cachorro Bravo escreve:

- Alô
- o João Carlos, por favor?
- ele não está
- com quem estou falando?
- com o João
- João Carlos ou outro João?
- outro
- ah tá [dá uma risadinha]. que horas posso falar com o João Carlos?
- as 19hs.
- A Brasil Telecú agradece, boa tarde.

5 min depois

O número da bina revela que é a Brasil Telecú ligando de novo. Atendo ao telefone e falo "Alô", a moça do outro lado deve ter pensado "liguei no mesmo lugar de novo" e desliga na minha cara. O triste é ela não pensar que liga aqui todo dia nesse horário e eu digo que meu pai só chega as 19hs. E fica a mensagem pra todos: não coloque o nome do seu filho igual ao seu. Se bem que nos dias de hoje com o tanto de separação, é provável que o pai já terá saído de casa antes do filho aprender a falar "alô", então pode fazer a homenagem tranquilo.

Amanhã essa porra se torna uma trilogia, e semana q vem "A Saga".

5 comentários:

Marília Gabriela disse...

a educaçao desse povo me emociona

Hammurabi disse...

Assim cê vai deixar o Papai Fidel triste.

Lobinho disse...

Relaxa Garoto!
Vc não tem Júnio no nome sendo q seu pai não tem o seu nome.

Lobinho disse...

Relaxa Garoto!
Vc não tem Júnio no nome sendo q seu pai não tem o seu nome.

Pedro disse...

Eu costumo atender a Telecômica com o nome de Genésio. Minhã mãe encarna a Sinhá Das Dores.