quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Ah!!! Se eu não ia dar uma soprada nela!!!

As pessoas vivem me perguntando por que eu não gosto de festa de aniversário. Nessas horas eu desconverso, digo que não é de festa de aniversário que eu não gosto. Que o que não gosto é de festas de aniversário pra mim.
Fora o inconveniente de ter aquelas pessoas batendo palmas e cantando aquela musiquinha fuleira, outros motivos me levam a fugir da presença da família e dos amigos nessa época do ano:

-Eu faço aniversário num dia 24. Esse é o número que representa o veado no jogo do bicho. Além disso, a fonética do número é similar a frase "vi de quatro", que remonta à observação de uma posição de, digamos, sujeição. Eu não vou nem entrar no mérito da questão, se é que existe algum, por que minha orientação sexual foi muito bem encaminhada pela angelical prima Fabrícia. Hoje casada e com uma filhinha linda, mas trazendo na bagagem das experimentações da puberdade a minha inocência. (caramba, isso foi lindo! Poético!)
Bom, existem pessoas que nunca ouviram essas explicações e apenas caçoam dos desafortunados que têm atrelados a si, algo relacionado a esse número. Pode ser o número da casa, do celular, da data de aniversário, da senha de atendimento no Giraffa's. O que importa é achar um infeliz com a raiz quadrada de 576 e chamar de baitola. Na quinta série, a molecada costumava contar a ordem dos nomes enquanto o professor fazia a chamada. Só pra ver quem ia ficar com a alcunha de viadinho;


-Há oito anos atrás, minha mãe resolveu fazer uma festa aqui em casa e chamou praticamente todos os meus amigos e familiares daqui do DF pra participar da festa. O problema é que algumas horas antes do "Parabéns pra você" minha irmã caçula começou a passar mal e teve que ir pro hospital. E eu fiquei sozinho no meio daquele famigerado de gente, com o "Ti Chaga" (pra quem não entendeu o chamamento infantilizado, Tio Fracisco das Chagas) solidáriamente com a mão na minha cabeça, dizendo pra eu ficar bem. Minha irmãzinha estava com Hepatite e acabou ficando internada por mais de um mês. Depois disso eu fiz minha mãe jurar que nunca mais faria uma festa de aniversário pra mim.

Enfim, deu pra entender o meu trauma.

Mas além disso, eu penso que um outro bom motivo pra eu não gostar da festa com bolo e velinha é por que nunca fizeram uma surpresa dessas pra mim.
Eu não ia espalhar só o creme no corpo dela não. Eu ia chamar ela pra brincar com a minha língua-de-sogra. Ahhhh se ia!!!!!!!

3 comentários:

Alê disse...

Poxa, eu também faço ainversário dia 24 e para piorar é dia 24 de dezembro!
Eu nunca tive uma festa supersa, nem presente surpresaeu nunca tive!


PS: Adoreio o Ti Chaga!

Hammurabi disse...

Minha ex-namorada e agora minha cobaia como paciente, a Denir, também faz aniversário no dia 24 de dezembro. Então ela nunca comemorou o próprio aniversário por que todo mundo só queria saber do aniversário de Cristo. Além do que bolo e peru ao mesmo tempo não devem fazer bem não.

hehehe

Alê disse...

uhauhauhauhauhauhauha!! lha num devem mesmo!

Eu sou muito contrariada com essa data, viu!

Eu não suporto o natal! Ainda mais que já foi comprovado que jesus nem nasceu dia 25 de dezembro! Foi mó convenção de datas... ¬¬

Mas fazer o que? Num tem como ir contra todos os cristãos, né?