quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Faixa de Pedestre


Hoje eu resolvi não parar em uma faixa de pedestre, então, mais a frente uma mulher parou o carro do meu lado e falou que não tinha adiantado nada eu não ter parado, pq peguei o semáforo fechado. Engraçado disso é que ela veio com um papinho "we are the world" ao estilo Solange... e que, segundos antes dela parar ao meu lado, eu estava olhando pro retrovisor e a vi cortando um carro [logo após passar a faixa de pedestre] para conseguir parar do meu lado e falar merda. Eu respondi que as pessoas querem educar os motoristas mas não os pedestres.

Brasília é uma cidade atípica, pq as pessoas usam cinto de segurança e param na faixa de pedestre. Teve uma tese de mestrado em psicologia de uma mina aí que analisava como deu certo a faixa de pedestre aqui em uma visão behaviorista. E ano passado as pessoas estavam reforçando a campanha para voltar a incentivar os motoristas a pararem na faixa.

Quer saber? FODA-SE. FODAM-SE os pedestres malditos.

Porque é certo é o pedestre acenar e quando o carro parar, ele anda. Mas hoje em dia eu vejo de tudo, pessoas que simplesmente andam sem esperar os carros pararem, entre outras anomalias.

A verdade é que o motorista brasiliense está cansado da ignorância do pedestre e vice-versa. E a culpa é do trânsito e do pedestre.

Do trânsito porquê? Porque você está em uma fila de carros, pára antes da faixa para o pedestre passar, e o cara na fileira do lado aproveita o espaço e enfia o carro na sua frente, com os pedestres ainda passando na faixa. E com isso o motorista, para não ficar pra trás passou a não parar na faixa.. e daí o pedestre começou a ficar puto também.

Do pedestre porquê? Porque em áreas escolares não há uma campanha de conscientização dos pedestres, então eles passam em filas indianas e aí o motorista espera horas para passar, além disso, existem pessoas que desfilam na faixa de pedestre, mas isso não é culpa das áreas escolares, isso acontece em qualquer lugar. Uma faixa de pedestre em área escolar só dá certo quando existe um guardinha auxiliando os carros e pedestres. Mas isso nunca acontece.

O que importa é sempre a falsa paz. É o motorista contra o pedestre, o motorista contra o motoboy e também contra aqueles babacas que correm na beira das vias principais da cidade, que é 80 km/h, além dos ciclistas que andam contra o fluxo.

E eu posso reclamar de pessoas que correm na beira da pista, porque eu corria uma asa toda e sempre me preocupava com os carros, pedestres que não se importam em desviar, e era na calçada. Foda-se.

Relato de um rapaz que mora do lado de uma faixa de pedestres, e recentemente, de uma escola.


Enfim, FODA-SE!



P.S.:
Homenagem aos Beatles, banda que andou em fila indiana na faixa de pedestre, mas não tinha ninguém esperando na rua.

2 comentários:

Hammurabi disse...

Uai? Mas eu pensei que a galera dos contos de fadas (Chapeuzinho Vermelho, Branca-de-neve, Príncipe Encantado, João e Maria e CIA) estavam ensinando as crianças a se comportarem direito no trânsito. Não estão não?

Paulera disse...

ensinar quer dizer "pare e acene" mas cadê a parte de "ande em uma velocidade razoável, não amarre o cadarço no meio da rua... espere juntar um bolinho de gente e passe" isso não.